Destaque Matérias

Game of Thrones: “Será o fim da quebradora de correntes?”

GOT: Daenerys (Emilia Clarke)

Com Spoilers!

Acaba de ir ao ar o quarto episódio da oitava temporada de Game of Thrones e, como era de se esperar, serviu como base para a guerra em busca do Trono de Ferro.

O episódio não teve grandes emoções, contudo, o paradoxo é que sabemos que muitas respostas foram e serão dadas a partir do que aconteceu hoje.

A primeira sequência mostrou o Norte e seus aliados se despedindo dos mortos da Batalha de Winterfell, com direito a Sansa (Sophie Turner) e Daenerys (Emilia Clarke) emocionadas. Verme Cinzento (Jacob Anderson) aparece, bem como Fantasma.

Após queimar os mortos, houve a celebração da vitória, com um efusivo discurso de Jon Snow (Kit Harington). Um brinde foi levantado à Daenerys e a mesma retribuiu brindando a Arya Stark (Maisie Williams), como “a heroina de Winterfell”.

A Mãe dos Dragões surpreendeu a todos ao declarar Gendry (Joe Dempse) como um legítimo Baratheon, proclamando-o Lord da Ponta Tempestade.

Gendry se declara para Arya e a propõe casamento, mas ela declina, afirmando que jamais será uma Lady.

Sor Davos (Liam Cunningham) e Tyron Lannister (Peter Dinklage) falam sobre a morte de Melisandre (Carice van Houten). Neste diálogo Tyron fala uma profunda e verdadeira frase: “Nós o derrotamos (Rei da Noite), mas ainda teremos que lutar entre nós”.

Ainda durante a celebração, Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau), Podrick Payne (Daniel Portman) e Tyron embebedam Brienne (Gwendoline Christie), que acaba revelando – mesmo sem dizer nada – que ainda é virgem. Jaime a segue até seus aposentos e os dois passam a noite juntos.

Durante toda a sequência do banquete Daenerys parecia se sentir só, sobretudo, observava os amigos conversando e comemorando a vitória, dando a impressão de que o sentimento era de que ninguém estava ali por ela.

Sansa se senta perto de Sandor “Cão de Caça” Clegane (Rory McCann), falam do passado e ele a chama de passarinho, pensando em como seria se ela tivesse fugido com ele e relembrando todo o horror que a jovem passou. Sansa, segura de si, é enfática ao dizer que “sem Ramsey, Mindinho e tudo mais, ela não deixaria de ter sido um passarinho”.

Após a celebração, Dany procura Jon em seus aposentos. Ela se declara ao Rei do Norte e implora que ele omita que é Aegon Targaryan. Nesta cena fica claro que o fato de Jon ser sobrinho dela é um grande impedimento para o amor dos dois, pelo menos para ele. Ele diz que não pode esconder o segredo das irmãs e jura fidelidade a ela, deixando claro que o Trono de Ferro não lhe interessa.

Sansa, Arya, Lord Varys (Conleth Hill), Jon, Daenerys, Verme Cinzento, Missandei (Nathalie Emmanuel) e Tyron pensam na estratégia para o futuro, havendo discórdia entre Sansa e Dany. Sansa acredita que os guerreiros estão feridos e cansados, precisando de um tempo para se recompor, enquanto Dany quer partir para o ataque imediatamente. Jon fica do lado de Dany.

Em uma cena que reúne os irmãos Starks, Sansa reclama a Jon sua postura favorável a Dany e Arya o lembra que eles são uma família, apesar de sinalizar que ela entende os motivos do irmão. Bran lembra Jon que a escolha de contar o segredo é dele e, depois de pedir que as irmãs que não contem a ninguém, revela sua origem.

Sansa, apesar do juramento, conta para Tyron quem de fato é Jon.

Dany, Tyron, Verme Cinzento, Missandei e Lord Varys, vão pelo mar para Porto Real, enquanto Jon e os outros homens por terra. Antes de partir, Jon se despede de Tormund (Kristofer Hivju) e pede que ele leve Fantasma com ele para o Castel Black (oi?????). Jon também se despede de Sam (John Bradley-West) e Gilly (Hannah Murray), surpreendido com a notícia de que o casal espera um filho. A jovem diz que se for um menino, gostaria de chama-lo de Jon.

Brienne, Sansa, Bran e Jaime ficam em Winterfell.

Tyron e Lord Varys, numa cena à la mindinho, discutem quem seria o melhor Rei, enaltecendo as qualidades e sensatez de Jon. O anão, apesar de reconhecer as qualidades de Jon, pensa que o ideal é uni-los como um casal, mas concordam que para Jon manter uma relação com sua tia é difícil, especialmente por sua criação no Norte.

Já no mar, Dany e seus aliados são surpreendidos por Euron Greyjoy (Johan Philip Asbæk). O Olho de Corvo mata o dragão Rhaegar, que cai no mar, diante dos olhos aflitos de sua mãe. Ela esboça um ataque, mas se dá conta de que se não recuar perderá seu último filho, Drogo. Nesta sequência os aliados de Euron capturam Missandei, para desespero do Verme Cinzento.

Arya e Cão de Caça partem para Porto Real.

Jamie fica sabendo que Missandei foi capturada e que um dragão foi morto, resolvendo partir para Porto Real, para desespero de Brienne.

Dany e seus aliados ficam frente a frente com Cersei (Lena Headley), que ostenta Missandei como prisioneira. Tyron e Cersei tem um breve diálogo e ela, sem pena, ordena que Montanha (Hafþór Björnsson) execute a jovem. Ele obedece e corta sua cabeça sob os olhos de Dany e Verme Cinzento.

Antes de morrer Cersei pede que a prisioneira fale suas últimas palavras. Missandei, no último ato de apoio à sua rainha (Dany) diz apenas: “Dracarys”.

Seguindo seus conselheiros, ela tenta conversar com Cersei para não parecer usurpadora frente ao povo, porém, o tiro saiu pela culatra e a atual rainha não está para conversa. (Já sabíamos que seria assim, né?)

Sabemos que a morte de Missandei e do dragão mexeu com Daenerys e Cersei, possivelmente, tentará usar essa fraqueza como uma arma.

O próximo e penúltimo episódio irá ao ar no próximo domingo (12/05).

Confira abaixo a prévia.

GOT: Quem vai matar Cersei Lannister?

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 643 outros assinantes

Movie Aholic no Instagram

Quer aprender a programar?